sábado, dezembro 12, 2009


O peixinho dourado adormecido...











Quando desenho, existem sempre três imagens: a que imagino, a que o traço escreve, a que, através de um conjunto de luz e cor dado por uma qualquer técnica, arte ou feliz acaso, aproxima as duas anteriores, retirando margem às diferenças abismais que no início, claramente as demarcavam.

Contudo, neste mundo abstracto e tão vago do imaginário, difícil é afirmar, qual o peixinho dourado, que realmente dorme no fundo do lago, esperando a primavera...

55 comentários:

rosa disse...

muito bonito, o peixe, o texto e a música, tudo. tu.

Vivian disse...

...maravilha de post!

bjbj, querida linda!

Maria disse...

Gostava de saber desenhar...
Lindo!

Beijo

observatory disse...

sabes gravar?

gravar é bom :)))

Daniel Aladiah disse...

Querida Arabica
Ainda veria outras diferenças... não acredito no peixe dourado pintado, idealizado, mas sim noutro que nunca é...
Um beijo
Daniel

pb disse...

E Ela desenha e tudo !! esta moça é uma caixinha de surpresas !! Beijo

Barbara disse...

Quais e quantos peixinhos dourados quiseres que durmam...e que aguardem tais primaveras.
Caetano Veloso no azul - que bom gosto!

Duarte disse...

Bordaste uma trilogia que me atrevo a definir como perfeita. Sim, pois o peixe está bem proporcionado e imagino-o no seu ambiente. Palavras nostálgicas, como o som, num canto a às primaveras que perdem languidez... ainda é outono!

Um grande abraço, e o meu afecto

heretico disse...

por essa e por outras razões, opto pelos "peixinhos vermelhos"... rss

beijos

Val Du disse...

Os peixes sempre são bonitos.

Boa semana para você.

Um beijo.

uf! disse...

boa ideia essa, a de voltar ao sul
:-)
Pode não saber qual desses 3 peixinhos dorme. Mas eu seria capaz de jurar que os outros - os milhares de peixinhos que esses geraram - saltitam felizes, nos olhos de quem por cá passa.
beijinhos

O Árabe disse...

Difícil, sim... mas eu acredito que ele durma em cada um de nós. :) Boa semana!

MagyMay disse...

Carambas... quando fiz o meu peixinho não tinha visto o teu!!!!
Canudo... há coincidências!!!!

Prontos, existem é "bolas de ping pong"...rsrs

PS
Cafezinha,
Desemaranhando o novelo (será?):
Este final de tarde até desci a av. da liberdade em pontas e a fazer piruetas, porque... correu tudo bem e estou qual peixinho multicor preparada para emergir em águas de feição!!! Entendido?
(se pelo menos um pouco, então, o Morse acaba de ser reinventado...rs)

Beijo... Abraço... Beijo... Abraço

augusto, um entre mil disse...

...à espera da primavera, se não vier um anzol com tentadora minhoca. Isto se os peixinhos dourados gostarem de minhocas.

Arabica disse...

Rosa,

tu, sim, nesse silêncio intimista-entrecortado - por um smog de outono que me está a levar.......................................


cordas.


Equilibrios de neve.

Calo-me.

Abraço.

Arabica disse...

Vivian, retribuido.

Arabica disse...

Maria,

aprende-se, esquecendo as palavras.

Abraço

Arabica disse...

César,

não sei.

E o meu ( dos outros) gravador está avariado. Na fita ainda a voz do meu pai. Por isso relíquia, desfocada mas ternamente guardada no tempo.

(-a compreensão da foto no outro hemisfério-)

Arabica disse...

Daniel,

outro que nunca é.

Mas é afinal, o único real :)

Gostei.

Um abraço

Arabica disse...

pb,

e até se diverte (muito) na reforma.

Não sei como é que antigamente tinha tanto tempo para trabalhar :))

Beijos.

Arabica disse...

Bárbara,

é isso, na nossa imaginação cabem tantos! :)

Gosto muito de Caetano Veloso.


Beijos

Arabica disse...

Duarte,

brincar com imagens e aplicá-las a ideias que nos assaltam enquanto desenhamos, é engraçado.
O tempo passa num foguete.
Queimam-se as maçãs. :)

Abraço retribuido com a amizade que sempre mereceste, sim senhor.

Arabica disse...

Heretico :)

os peixinhos vermelhos que se cuidem, está um frio demasiado forte...poupo-os às intempéries deste jardim de inverno :))

Arabica disse...

Lita,

outra para ti, cheia de coisas boas.

Arabica disse...

uf,

voltar ao sul está dificil.
Mas felizmente o sul tem vindo a Lisboa! :))

Tinha idealizado uma pequena viagem de mochila às costas para um fim de semana, mas nem isso tem dado. Enfim, não se pode ter e fazer tudo.

Um abraço.

Arabica disse...

Ainda Uf

quando na noite de 24 o sul se encontrar à mesa :)) aí sim, os peixinhos vão estar felizes :))

Arabica disse...

Árabe...convém acordá-lo :))

Um abraço

Leonor disse...

oiiiiiiiiiiiii
ao fim de tanto tempo!
nao e falta de tempo. sao outros interesses.
o peixe está soberbo. o texto sublime.

querias-me para professora da tua neta. obrigado. (agradeço-te com uma venia)
mas será que a tua neta me queria para professora dela?
beijinho grande

Arabica disse...

MagyMay

:)) eu ontem achei imensa graça quando vi o teu :))
Estas coincidências estão sempre a acontecer por aqui, já me aconteceu também!
Descer a av.liberdade em tal estado de graça é de muito bom augúrio!!! :)) Seja o que for: Yeeees!!!

Yeeees!

Yeeeees! :))

E como um croquete à tua!

:)

Arabica disse...

Já volto :) vou mesmo jantar :))

Sandra disse...

Os meus peixinhos dourados estão aqui e agora ao meu lado.

:)

Arabica disse...

Augusto,

que ideia mais surrealista! Anzóis em lagos?

Mas então imaginemos os peixinhos, o trio a cantar, com nenúfares como cenário complementar:

Mi Sim Mi Sim
Eu não sei se hei-de fugir ou morder o anzol.
Mi Sim Ré Lá
Já não há, nada de novo aqui, debaixo do sol.


:))

Arabica disse...

Leonor,

:) como saber?

Mas aposto que sim.


E é bom haver sempre novos interesses, ainda que nos afastem pontualmente de sitios e amigos.

Vamos gerindo. :)

Beijos

Arabica disse...

Sandra,

aproveita cada momento.
:)
E quando te sentires muito muito cansada :) pensa que virá um dia que terás saudades dos dias mais cansativos, ainda que adquiras novas experiências, ainda que aprendas coisas novas e te apaixones por novas actividades.

Os peixinhos serão sempre sagrados e a eles voltaremos sempre.

:)) Hoje jantei com a minha peixinha mais próxima :)

Beijos

Arabica disse...

Errata da música, que por muito ignorante que eu seja sei que si é si :)

Mi Si Mi Si
Eu não sei se hei-de fugir ou morder o anzol.
Mi Si Ré Lá
Já não há, nada de novo aqui, debaixo do sol.

JPD disse...

Belíssimo texto.

O processo d criação é isso mesmo: o que foi pensado, o que é exposto e o que for interpretado...

Saudações

alice disse...

dormir no fundo do lago deve ser bom, querida arabica :) beijinho*

A.S. disse...

No fundo do lago, dormem todos os peixes dourados do nosso imaginário esperando a primavera aconteça quando o nosso dedo tocar a água num doce chamamento...

Beijos...
AL

Alien8 disse...

Arabica,

Eu ia jurar que já tinha comentado este peixinho. Mas fui descendo pela caixa e nada de ver a minha carantonha.

Assim sendo, apenas te responderei que o peixinho dourado é exactamente este que aqui vejo, e muito bem feito, por sinal :)

Um abraço.

legivel disse...

... era já com imensa dificuldade que conseguia acertar com os dedos nos caracteres do teclado. Depois da directa da noite anterior, não comandava os olhos que se fechavam a cada palavra que lia, de modo que dificilmente conseguia contextualizar uma frase que fosse. Foi quando reparou no peixe, escamudo, anafado e... dourado. Com mil e um cuidados, transferiu o vertebrado aquático da imagem do blog para um saco de plástico cheio de água e três pitadas de sal, para o seu cofre forte. Pela manhã, quando acordasse, começaria a alimentá-lo. Em pequenas doses, de início. À fartazana mais tarde, que o peixe havia de ficar do tamanho duma garoupa e com o peso dum lingote de ouro. Adormeceu e sonhou com uma rica caldeirada à fragateiro.

beijos, sorrisos e boa noiteeeeezzzzzzz

Rosa dos Ventos disse...

Lindo o peixinho e o post!

Abraço

~pi disse...

esta voz de cravo s esmagados no peito,

[ e o peixe-que-dorme

dentro-do-outro-peixe,




beijo, querida arabica







~

bettips disse...

Fica o dourado
com que enfeitamos
os conhecimentos de nós.
Um beijo V.

M. disse...

E assim se enriquecem os teus e os nossos olhos. Através do que sentes e exprimes.

Humana disse...

gostei de ver esse peixinho, adormecido no ouro das 18h24 da tarde. e de saber desse outro, sonhador, que deseja e aguarda um tempo de renovação.

abraço, arábica

Arabica disse...

JotaPêDuarte,

o processo leva-nos a universos diferentes entre si, ainda que a peça central seja sempre fio condutor.

Um abraço.

Arabica disse...

Li,

às vezes é.
Outras, como nós tb sabemos, acordar e vir acima é o máximo :)

Beijinhos

Arabica disse...

Albino,

e quem se atreve a pôr um dedo em tão geladas águas? ... o peixinho dorme...

Um beijo.

Arabica disse...

Alien,

andas a ver peixes :)) está bem de ver, porque aqui também não vejo outro qualquer comentário teu! :)

Beijos.

Arabica disse...

Albertamente Legível,

merece o teu ccomentário -só por si- uma grande caldeirada, de choco e à minha moda, não fosse a minha vida se ter transformado numa outra :)) e juro, se não ponho o despertador para me acordar dos processos criativos, bem que a caldeirada se queima! :)


Um abraço grande :)

Arabica disse...

Rosa,

um beijo para ti do peixinho.

Abraço meu :)

Arabica disse...

~pi


dentro dos outros,

dormem mil peixes,

acordados na voz.

Um beijo.

Arabica disse...

EliEli,

sempre profunda.

Um abraço.

Arabica disse...

M.,

obrigada, acredita que o teu olhar tem enriquecido o lago do peixinho.
Quem sabe venha de ti, também, o dourado do seu dorso?

Abraço.

Arabica disse...

Humana,

de facto o fim da tarde é a minha hora "dourada". E ambas as filhas nasceram perto das 17h. Maior acto de criação não conheço nem tive.
:). Quando vi as horas, através da foto, achei graça ao registo.
Normalmente, é a hora em que o corpo acorda, refila e me pede um grande café. :)

Beijinhos.