sábado, março 28, 2009




.
.
.



.



.
"sugestão" sem data

.


.


.










.
António Dacosta - sem título (1940)
.



.
Alexandre O'Neill "ocultação" (1947)
.



Pedro Oom " Retrato de Artur do Cruseiro Seixas - o erotismo ocultista / a magia dos objectos /

o garfo amoroso " (1949)




.

Alfredo Margarido "sem título" (1956)


daqui:

.

.


.

...só até amanhã...




Música: Karma Coma, Massive Attack & Tricky

14 comentários:

Licínia Quitério disse...

Com mais ou menos surrealismo, que tenhas um fim de semana com vento de feição.

Beijos.

ze disse...

e eu a responder-te no meu blogue a falar do vento estranho que por aqui anda!
Não, não, não vou falar mais de espíritos. :)

Mas se não há bruxas, há coincidências, isso posso jurar que há.

Pena não teres tirado umas fotos lá dentro, à socapa dos seguranças.

E que boa surpresa os Massive Attack.

deliciosas férias disse...

e eu para aqui às voltas sem os meus lápis e canetas de aparo...
:)

coxa e marreca disse...

Não vou, por acaso não posso, mas mesmo que pudesse não sei se iria...

com este frio e este vento...


um beijinho e bom fim de semana

mdsol disse...

Deixo um beijinho
:))

OUTONO disse...

O que um traço inerte... pode rasgar de imaginação.
Boa colecção de "rasgos" .

Beijinho

Duarte disse...

O hoje foi fértil.
Lápis!!!
Até as breves palavras estão escritas com arte.
Escorços, sempre difíceis; esboços, preparativos; obra terminada, ou semi. Um deslizar de traços carregados de boas intenções... e alguns fins.

Felicito-te pelo esforço.

Beijinhos e uma caricia

Arabica disse...

Licínia,


vento não nos falta :)


abraços esvoaçantes!

Arabica disse...

Zé,



sou muito telúrica:)


E eu acho sempre imensa graça a estas pequenas coincidências :))

Arabica disse...

Viajante de férias :)



E eu que tanto gostava de ter este talento!

Bjs

Arabica disse...

Coxita,


eu saí de lá com asas nos pés!


beijos

Arabica disse...

Outono,


grande, grande.


Beijos

Arabica disse...

Duarte,


aproveito todos os momentos.

Não deixo para amanhã o que poso fazer hoje.

E não é esforço, todos os posts seguintes me deram imenso prazer.


Beijos

Arabica disse...

Ainda Duarte:


muitos lápis!