domingo, março 29, 2009

.
.
.




" Os cavaleiros armados na terra promulgaram castigos horrorosos
para todo o cavaleiro encontrado nos céus"
(1955)



"O beijo foi igual ao de todos os dias"
(1955)



"Era uma tábua, isto é, uma luz, ou melhor, um jornal,
que as ondas aproximavam..."
(1955)



"Titânia imobilizada pela chuva é uma estátua prestes a falar..."
(1955)




"De vez em quando aparecia o diabo..."
(1955)




"Ruínas da cidade futura..."
-Homenagem a Mário de Sá Carneiro-
(1987)





"A grande refeição"
(1972)






"Pedro, Inês, Mariana Alcoforado, o amor sublime em português"
(1973)


.
.
.



57 comentários:

Maria disse...

Durante a noite vi o posts de ontem.
Agora vejo mais uma produção que, em abono da verdade, não tem a ver com o nome do teu blogue... é uma enorme dose de arte!
Obrigada, Arábica.

Beijo

Arabica disse...

Maria,


só eu me "edito" em pequenas doses :)


Tudo o resto pode vir em overdose :)


Beijo, Maria.

Alien8 disse...

Arabica,

Só tenho que ver e aplaudir a ideia e a sua concretização!

Boa semana e um beijo, outro da ausente Lola.

Arabica disse...

:) Alien, deu-me imenso prazer a concretização dos posts (a escolha das melhores fotos, das obras que mais me diziam, o ir buscar os poemas, a escolha dos dois poemas).


Foi um domingo muito prazenteiro.


Beijos para a saudosa Lola e um abraço para ti.

Duarte disse...

Muito arte para digerir tão depressa. A pintura requere meditação e reflexão, pelo que voltarei para encher-me dela.

Abraço-te agradecido

Arabica disse...

Duarte,


certamente.


Até eu, hoje, durante o meu trabalho de escolher e decidir entre elas, onde e como as colocava, as observei melhor e acabei por reparar em pequenos detalhes tão importantes!

É natural que vejas algumas influêncas de Dalí.

Amanhã farei novo post onde verás ainda outras, também belissimas.

Mas já se aproxima do fim.

Origada, uma noite feliz!

alecerosana disse...

À beira do abismo...

Deixo beijo.

Justine disse...

Os surrealistas são fascinantes, todos eles (para mim, claro!). Fazem-me sonhar...
Obrigada pela "porta" para o sonho:))

Arabica disse...

Alece,

um abraço.

Arabica disse...

Justine,

são obras magnificas, pelo mundo transformado, para onde nos transportam.

Uma segunda ou terceira dimensão.


Beijos de bom dia com café, ainda!

Teresa Durães disse...

Não consigo gostar dos quadros, mas pronto...

Arabica disse...

A sério, Teresa?

De nenhum deles?

~pi disse...

traços negros de-ser,

fascinantes de negr(ação

[ blac k afé, sim,




beijo




~

ze disse...

Um dia, um amigo meu queria-me convencer de que poesia e desenho (pintura,..) são indissociáveis, que poeta que não pinte ou pintor que não escreva, são artistas (indivíduos) incompletos.
Ele faz as duas coisas, independentemente de fazer uma delas bem melhor do que a outra.

Ás vezes percebo o que ele me quis dizer.

O Árabe disse...

Belo post, amiga! :) Verdadeira obra de arte, sim. Boa semana!

mdsol disse...

Imagino o prazer que tiveste ao fazer os posts ... mas não deixa de ser um bonito "agrado" dares-te ao trabalho! Deste lado agradece-se!
bjs
:))

triliti star disse...

Cruzeiro Seixas e Raúl Perez dois dos "meus" grandes.

do primeiro contento-me em ter uma pequena serigrafia que custou há alguns anos dez contos.

do segundo vi, também há muitos anos, uma pintura que custava seiscentos e andei meses a pensar nela.

um beijo

Duarte disse...

A arte amarra-me de tal modo que estaria dias inteiros pegado a ela. A escultura, e especialmente o desenho, ocupam parte dos meus dias.

Voltei e fui feliz na contemplação, é certo que a música ajudou!

Deixo-te beijinhos

Mar Arável disse...

é preciso entrar nos traços

e nas palavras

mergulhar fundo

só para ver

um fio de música

Foi o que fiz

pront'habitar disse...

nestes três últimos posts escancaraste janelas para mundos,maravilhosos...

Arabica disse...

~Pi,


Negação do real?



Beijo

Arabica disse...

Zé,

julgo que essa teoria está associada às capacidades natas do hemisfério direito em cada indíviduo, como um todo, embora uma delas possa se desenvolver de forma mais visivel que as demais capacidades.

Uma das coisas que mais lamento na minha vida, é o facto de cedo ter "domesticado" esse meu hemisfério direito, apenas tê-lo usado qb nas tarefas rotineiras e como tubo de escape à engrenagem brutal do tempo e das desilusões naturais.

Arabica disse...

Árabe,


contente com a tua visita e pela partilha de prazer.

Um boa semana, para ti.


Beijo

dona tela disse...

Será que a imagem que eu hoje pus lá no meu blog se pode chamar alergorrealismo? É que eu em Arte sou um zero muito pequenino, muito à esquerda da vírgula.

Um abraço, Dona Arábica.

Arabica disse...

mdsol,


"trabalho" para mim é uma tarefa árdua. :))

Um café, um cigarro, música e colocação de fotos, parece mais hobby, não parece? ;)

Ainda bem que gostaste.

Beijos

Daniel Aladiah disse...

Querida Arabica
Tantos e tão bons... os artistas do traço feito palavra ou forma. Muito belo.
Um beijo
Daniel

Arabica disse...

triliti,


nunca consegui possuir nenhuma das gravuras que me extasiaram. :)

Em Londres, dei comigo a mastigar uma máxima inventada a preceito, para que a impossibilidade não assombrasse o prazer do extase: "são tão belas que não passam pelo possuir... pois alguma vez conseguiste transportar os penedos do gerês para a tua sala??"

Outro beijo.

Arabica disse...

Duarte,


assim sendo, adivinho-te na maior parte do tempo pairando acima, ao lado, do parametrado mundo real...

...e na maior parte do tempo, feliz.


Um beijo

Arabica disse...

Mar Arável,


e fizeste bem, mergulho de luz.

:)


Beijo

Arabica disse...

pront'habitar,


mundos a revisitar, em dias de bruma e sal.

Um beijo

Arabica disse...

Telinha,


a menina coloca-me perguntas dificeis: andará em fase de alergia, a menina? Ao mundo real?

:) beijos e malaguetas

Arabica disse...

Caro Daniel,


de traço feito e porta aberta à evasão.


Evado-me :)


Um beijo.

legivel disse...

... uma dose surreal
de manhã ao levantar*
faz mais melhor** do que mal
e ajuda a acordar.

* É verdade. Hoje levantei-me tarde mas mais vale levantar-me tarde do que depois.

**"Mais melhor" é exactamente o contrário de "menos pior" ou "menos mal" e que não tem rigorosamente nada a ver com negação o que não deixa de ser estranho. O melhor?! é não pensar mais nisto para não ter de ir para a cama novamente...

Beijinhos e sorrisos.

ze disse...

Arábica,
Sobre o uso dos hemisférios já tenho as minhas ideias muito sólidas, ainda que fujam uma bocadinho do senso comum.
Penso que para se ser um bom matemático ou um bom físico tem que se fazer tanto uso do direito como do esquerdo. E é na própria actividade cientifica, não é a ler poesia ou a fazer rabiscos.
Depende muito mais do ambiente envolvente e dos estímulos específicos de cada tarefa profissional, conseguir fazê-lo. Ser-se criativo ou organizado são características essenciais em qualquer actividade.
A separação vigente no nosso ensino entre letras, ciências e artes, é uma merda limitadora da formação das bases do conhecimento. Do futuro.
Promove-se o conhecimento estanque, uma postura passiva e de apelo quase exclusivo da memória.
Nem reinterpretação do conhecimento, nem expressão própria, nem interceptações pessoais ou sínteses de fontes diversas.
E isso é tão importante na ciência com na arte.

Lembrei-me de dizer aquilo porque o Cruzeiro Seixas também era poeta.
No caso do meu amigo Candeias, poeta anónimo, pintor amador e naif, ex-combatente em África, reformado do exercito e da pesca e permanente inconformado de carácter,
É a forma dele gerir os ciclos da sua vida- na noite solitário ele pinta, de dia procura nos cafés interlocutores das suas angústias e quando chegada a inspiração após a refeição farta e o café com cheirinho a que ele chama de “carro de combate”, senta-se de cigarrilha na boca, indiferente a toda a azáfama envolvente e escreve os seus sentidos poemas no papel que forra a mesa.

Quando concordo com ele é porque percebo que certas actividades nunca poderão ocupar a regra do tempo mas apenas as suas excepções e quando percebo também que duas ou mais actividades praticadas quotidianamente, se contagiam, se inter-relacionam em nós necessária e inconscientemente.

É só no encontro de dois anteriormente desconhecidos que surge o novo.

Licínia Quitério disse...

De ficar com água na boca. Uma exposição e tanto. E que bem a apresentas.

Beijinhos.

prof disse...

obrigada pela partilha. Só hoje tive oportunidade de ficar o tempo necessário para apreciar.
bjs

Rosa dos Ventos disse...

Pura arte para saborear devagar!

Abraço

pb disse...

Minha querida, gosto dos quadros, lembram-me uma fase da minha adolescência onde por força de algo menos próprio, também esbocei algo assim, um beijo

cartolina disse...

ver essas imagens melhorou meu ser.
beijos

heretico disse...

ando presentemente mais "embuído" em Miró... rss

mas deliciei-me. aqui.

beijo

mariab disse...

como te agradeço este belo post! um verdadeiro prazer para o olhar.
beijos

Duarte disse...

É certo, sou feliz.
Sinto-me... bem assim... com amigos como tu... feliz.

Beijinhos meus para ti

Marcia Barbieri disse...

Lindas telas,amei. Parabéns!!!!

beijos ternos

pequenos detalhes disse...

pequenas doses de surrealismo
:9
muito obrigada

Arabica disse...

Ai que fome! :) vou jantar e volto logo para pôr os comentários em dia :)
ou deveria dizer "em noite"? :)

Arabica disse...

Alberto,


muitas doses farão muito bem? ;)


Beijinhos e sorrisos

Arabica disse...

Zé, tenho que concordar contigo.

E vou guardar no meu livro de máximas:

"É só no encontro de dois anteriormente desconhecidos que surge o novo."


Faz parte de qualquer ciclo de evolução.

Quem se guarda estanque, acaba definhado ou...pedante :)


Beijos, hasta la vista :)

Arabica disse...

Licínia,

vivesses tu mais perto e...


mas aqui fica um modesto registo.


Um beijo, amiga, obrigada.

Arabica disse...

Prof. e eu agradeço a sua companhia, pelas salas e pelas janelas :)


Um beijo

Arabica disse...

Rosa dos Ventos


em todas estas salas, deveriam existir cadeiras viradas para todas as paredes, a convidar ao olhar demorado.

A convidar à leitura.


Um beijo

Arabica disse...

pb,


menos próprio?


:)

Arabica disse...

Cartolina,


leva as imagens contigo :)


voa nelas :)

beijos

Arabica disse...

Heretico,


embuído.... :)


pois que seja. :)


Abraço

Arabica disse...

mariab e eu agradeço tb a ti a companhia, o olhar :)


Um beijo

Arabica disse...

Duarte,


às vezes é preciso tão pouco para sermos felizes!


Beijinhos!

Arabica disse...

Marcinha,


apenas fotografei :)


Beijos, menina.

Arabica disse...

Pequenos detalhes,


de surrealismo ou de café :)


à tua escolha :)


Um beijo