terça-feira, janeiro 20, 2009

.
.
.
.
.
.
.
Há dias em que o mundo é um sitio bonito.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Música:When the Saints Go Marching In, Louis Armstrong.

37 comentários:

mfc disse...

Há dias que nos fazem acreditar que a vida vale a pena!
Mas há outros que...

tinta permanente disse...

O Mundo 'é' um sítio bonito. Que, quase sempre, o Homem torna feio...

abraços!

Arabica disse...

mfc,


há outros em que a música ajuda...

Arabica disse...

Tinta Permanente,

tens razão.
há dias em que o homem, a sua insensatez e ignorância se sobrepõem ao mundo...

PreDatado disse...

Hoje faltam as coordenadas. Há dias em que certas coordenadas são mais bonitas que outras.

Arabica disse...

Predatado


Ai se um dia a mudança acontecesse em todas as coordenadas! :)


Hoje, apenas a esperança sobrevoou o mundo...vamos lá a ver se na prática o poder não dá o direito de fazerem o que querem :)

Se segurançaXideais deixa de ser uma escolha :)

E tudo o resto.

Acreditemos que a esperança constroi-se.

Arabica disse...

Ah!

E muito, muito importante: que os povos deixem de ser indiferentes à dor existente para lá suas fronteiras.


Hoje vou sonhar. Acreditar.


Que os homens (e as mulheres também;) do mundo vão ser mais solidários, tolerantes, idealistas, justos.

Amanhã acordo.

mdsol disse...

Concordo... Deixei os olhos marejarem à vontade!
:))

Arabica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arabica disse...

mdsol,

embora os analistas politicos tivessem considerado o discurso pouco intelectual, eu, de coração ao alto, só pensava que a linguagem da paz é simples, sofisticada será a sua manutenção...

Marejados olhos dizes bem :)

bettips disse...

Acredito num "talvez" melhor: tal como o nosso ídolo dizia "I have a dream"...ele não o disse assim mas encheu gente de esperança. E creio que desta forma, o mundo fica mais confortado! A esperança é uma força.
Isso é importante para um tempo tão cru e selvagem.
Só agora, muito à noite, te consegui comentar, minha cara! Li o resto, tenho sempre algo a dizer mas... Talvez o meu computador esteja demasiado"protegido". Mas não desisto. Um beijinho

bettips disse...

Esqueci-me de dizer: por mim partia para esse Guadiana, com uns livros, e pincéis, papéis, música. Em vez da televisão, uns painéis solares debaixo do braço ... Lirismos vividos em cidades "numéricas", afogadas de gente e notícias. Neste tempo meu, chega-me de ruas e prédios!!!

Alien8 disse...

Arabica,

Há, sim. Que seria de nós se não houvesse? E que seria dos dias, e do mundo?

Se os dias fossem todos iguais, o mundo deixaria de ser um sítio bonito.

Também criamos o nosso mundo. Os nossos mundos. E, muitas vezes, os nossos dias....

Um beijo.

Licínia Quitério disse...

Aguardemos. Foi um passo, foi.
Gostei da atrapalhação do Homem quando prestava juramento. Parece que por instantes o mundo lhe caiu em cima. Se ele o sentiu, será um bom sinal.
Hoje há um pequeno Sol. Daqui, da Província, vai um raiozinho para ti.

Teresa Durães disse...

Há dias em que o reflexo de um raio de sol sobre a água espelha um mundo inteiro!

innername disse...

há dias que valem bem a pena. Que pena o Luther King não poder sentir a fragilidade e a fortaleza simultanea de Obama, no dia de ontem... Um homem no sitio certo, no momento exacto? Há dias que merecem ser dias excelentes. Pra pessoas excelentes.
Bom dia Arabica.
That leaving feeling

http://br.youtube.com/watch?v=XytH6l0xChE&feature=related

Justine disse...

Ontem foi um dia histórico, que conteve germes de mudança e de muita, muita esperança. Se todos lutarmos, o mundo vai ficar mais justo, mais tolerante, mais solidário.

mateo disse...

... e que a esperança seja pão para matar a fome de.
Bjs

Arabica disse...

Bettips,


Ontem ao assistir à cerimónia através do ecran, emocionou-me essencialmente essa memória:

-um dia, um homem, teve um sonho e a audácia de o dar a conhecer aos outros homens.

Depois desse dia, nunca mais nada foi igual porque o sonho cresceu dentro de outros homens que não só o acreditaram possível, como empregaram toda a sua energia, esforço e sacrificios para o tornarem real.

Ontem, simbólicamente, o Sonho desses homens tornou-se Real.

Que o sonho deste outro homem, se torne o sonho de outros milhões.


Já sabemos que basta acreditar e empregar toda a nossa energia e esforço para que também ele se possa realizar :)


E dizer-mos "não" todas as vezes que seja necessário :))


Quanto à fome das paisagens bucólicas, já deves saber que a tenho sempre! :)

A minha mochila diz estar a precisar de vadiar para lá das ruas, dos miradouros e da beira rio, desta minha cidade.

Até à partida desejada, ficam os recortes dos telhados e os múrmurios das pedras da calçada :)


Abraço

Arabica disse...

:)Parentesis:


vou beber um café.
Vou comprar cigarros.

:)


Até já :)

Arabica disse...

Alien


Que seria da esperança confinada à resina dos dias cinzentos, deste tempo?

Ontem estava vento.

Um vento frio que corava os rostos.


E embora frio, foi um dos dias mais quentes na vida e no coração dos milhões de pessoas, que ajudaram a escrever esta nova página da História.


Há momentos de visão, sim.

Há muitos anos tive um, no Senegal e ontem presenciei-o.


Era um momento de reconciliação na História.

Assim os povos de todas as coordenadas o sintam para o viverem.


Outro beijo

Arabica disse...

Licínia,

Acompanhemos.


Sejamos parte.


O mundo sobre os ombros de um mortal.

Épico.

E ele a esboçar um sorriso atrapalhado, como se nos dissese:

-sou apenas um homem de boa vontade, não um deus :)


Tem que nos chegar, por agora.

:)


Abraço com aguaceiro de esperança desta cidade até ti :)

Arabica disse...

Teresa,




E eu a sonhar com o dia em que o mundo espelhe o sol :)

ze disse...

É que nem me arrisco a dizer que as "coisas" podem estar a melhorar, ainda que seja preciso distanciarmo-nos da esquizofrenia da passagem dos segundos em direcção à digerida passagem dos séculos!

Arabica disse...

Ou que o sol espelhe o mundo :)

melhor ainda :)

Arabica disse...

Innername


Não conhecia Stuart Staples, obrigada pelo caminho que me deixaste. Gostei bastante, tenho estado a ouvi-lo enquanto escrevo os comentários, mas realmente
gosto muito desta música e desta letra.E com Lhasa que tem aquela voz que eu tanto gosto! :)

Tanto que temos sempre para organizar na vida, antes da mochila, antes da curva, antes do monte...

Antes do café.

Durante as várias etapas de vida.

São os nossos papéis a ganharem corpo...e a tomarem forma.


Beijo

Arabica disse...

Justine


cúmplice tua, subscrevo :)


Abraço, amiga

Arabica disse...

Mateo,


a fome, a doença, a educação, a esperança de vida nas vidas sem esperança...

Tanto trabalho pela frente, tantas mudanças que requerem tanto, em tempo, pessoas, ideais.


Não acredito em mudanças radicais, rápidas, de estalar os dedos e dar-se o milagre.

A mudança terá que ser lenta no despertar de cada consciência para ser efectiva e duradoura.


Abraço satisfeito por te "ver" aqui :)

~pi disse...

:) ja!!!!!!!!!

Arabica disse...

Zé, boa tarde!
Bons olhos te "vejam" - embora a janela ainda seja de biombo!!!
:-)

A distância é uma auxiliar preciosa de análise, quando se querem perspectivar os acontecimentos.

Temporal, emocional, factual.

Quando eu era uma miúda de 26 anos, desesperava porque sabia que enquanto em mudança tudo se sentia, e só depois da mudança se podiam enumerar os factos.

Duas décadas depois, continuo a saber que assim é, que precisamos sempre da distância para sabermos o que realmente aconteceu.

(a única diferença é que já não desespero, no entretanto aprendi a saborear o tempo, que nesta perspectiva deixa de ser vampiro, para ser sábio e mago).

Contrapor à esquizofrenia dos segundos e dos sentires a serenidade de um momento de encontro com o eu que somos, ajuda sempre à leitura da passagem do tempo, nesse mesmo eu que somos, também digerido...

Abraço :)

Arabica disse...

~Pi

Ah :)


Bueno :)


Yeeeees :)

Lizzie disse...

Cá eu, sentada no sofá, vou olhando para a História, que ando a acordar todos os dias sob o signo de Virgem misturado com mais não sei quantos, que à falta de melhor ou se recorre a Deus ou aos astros quando a esperança aprendeu a ser cautelosa.

E o que vejo são ciclos cada vez mais rápidos, sabe-se lá se provocados pela feroz natureza humana.

Nestas coisas, nada como esperar dez anos para ver.

No mais subscrevo o Alien. Completamente. Vá-se lá saber o que seria do mundo se os dias, desde o nascimento do tempo, fossem todos iguais...connosco no estendal da estagnação.

Besos

Lola disse...

Arabica,

Mas o Mundo é de facto bonito e azul, mas encarar a beleza... depende muito dos olhos...

Beijos grandes

JPD disse...

Olá Arabica

Há 40 anos, M. L. King anunciou aos americanos e ao mundo o seu sonho.

Uma minoria racista achou que teria de matá-lo. Assassinou-o!

Hoje o sonho de eleger um presidente negro nos EUA consumou-se.

Obama toma posse com um crédito extraordinario.

Deseja-se-lhe sorte e cooperação, primeiro no seu país; a seguir na comuidade internacional.

Bjs

Arabica disse...

Lizzie,

cá eu sentada agora nesta minha cadeira de madeira dura, imprópria ao sonho, escrevo-te do tempo que já se iniciou na contagem para os 10 anos de espera.

Lembro-me de ter lido algures, como os astros influenciam o perfeccionismo e a exigência para os nativos Virgem. Não há astros que abalem a sua incrivel capacidade de criação e de trabalho. Com mais ou menos cautela farão parte dos ciclos.
De todos eles, embora nem sempre do mesmo lado. Muitas vezes irreverentemente. Mas estão lá :)

Ciclos muito rápidos, tempos demasiado rápidos, agitando muita da estagnação interior...


Quem consegue ainda ficar indiferente?


Besos, cacau e churros :)

Arabica disse...

Lola


...depende sempre dos olhos e dessa magnifica capacidade -tantas vezes adormecida- de sonhar...

E de acreditar nos sonhos dos outros, ou nos seus projectos, ou na validade de ambos, perante um mundo burocrático, complexo, paradoxalmente pesado e em crise onde à Paz se junta o adjectivo frágil, onde à Fome de uns se une o adjectivo ganancioso de outros,
enfim um mundo tão paradoxal que até é possível confundir-se ideais com intelectualidade...

Mas é o nosso mundo e dele fazemos parte...

Beijos

Arabica disse...

JPD

Que os nossos desejos de sorte sejam ouvidos!

Deixem o homem trabalhar! :)


Abraço