domingo, janeiro 11, 2009




É domingo, está sol e vivemos na Europa.

Que mais se pode desejar?

Os filhos e netos brincam quentes, agora.

As mulheres prodigializam-se em vapores perfumados.

Os homens cultivam-se sem nódoa de terra.

O mundo está para lá do vidro.







O comboio passa, mas na gare, ninguém corre para o apanhar

nem ninguém luta por um lugar.



Música: Baby, it's cold outside, Ray Charles and Nina Simone

20 comentários:

prof disse...

bem se vê que ainda não foi à rua
:-)

mariab disse...

A vida cá dentro, protegida pelo vidro. Lá fora, é outra coisa... :)Beijos

prof disse...

;-)
keep cosy :-)
beijos

prof disse...

esqueci-me de dizer que não conhecia a música. gostei.

~pi disse...

bela música que me há-de talvez acompanhar

(quem sabe?

quando apanhar, com terra nos pés
e um leve atraso
( por fora - bem fora de vidros,

o próximo comboio
(esse, sim, das-quase-15,

não-fantasma,





abraÇo de cais





~

Su disse...

jocas maradas...deste lado do vidro

JPD disse...

Olá Arabica

Isso mesmo, por vivermos na Europa...
Por, na aparência, termos os nossos demónios domesticados...

Bjs

mdsol disse...

Post bem oportuno! Se bem entendi!
:))

Alien8 disse...

Arabica,

Cold como o diabo! A música é cool.

E tu estás cheia de Filosofia hoje :)

Que mais se pode desejar?

"Tantas histórias quantas perguntas." :)

A mim ocorrem-me, de momento, algumas coisitas, enfim, um pastel de Belém, a paz no Mundo e, sem dúvida, aquele extraordinário calor do tal vinho.

Um beijo para ti.

Pipa disse...

bela europa organizada. é pena é ganhar dinheiro com a venda de armas para países em conflito...its a sin

Val Du disse...

Oiiii.
Passe no meu blog; tenho algo para você.

Beijos

Teresa Durães disse...

ninguém luta, tipico do portugês, desde há muitos séculos desistiu do seu lugar

Eduardo Miranda disse...

Não aqui na Irlanda, minha cara Arábica...

O Árabe disse...

estar vivo... sempre a maior de todas as nossas sensações. :) Boa semana.

mateo disse...

A abanar as consciências dos egoístas e acomodados.
Não fosses tu arábica...
Bjs

élis/lizzie disse...

Para lá do vidro a neve cancelou o voo.
Para lá do caderno, da lareira, do livro, lá mais para perto da Europa, chega-me o vapor espesso de um cacau quente agarrado por três pares de mãos pensativas e obreiras de artes futuras.

Lá a cidade ainda está branca de frio. Mas começa já a ver-se a cor da terra, do chão húmido pelo seu passado escondido.

Aqui, a empada não tem pimentos.
De lá fala-se no desejo de um chá com um, vários, pastéis de Belém. Coincidências intergalácticas, que até os extra terrestes deles falam.

Por aqui e por lá, o sossego da noite, tornou-se uma pequena amostra de felicidade.

Cria-se para a frente e abafam-se os fantasmas do medo.

Besos

Alien8 disse...

Extraterrestres?????? Eu sei

Molts petons.

pront'habitar disse...

que mais se pode desejar?

que assim seja em toda a parte...

maré disse...

Finíssima ironia.

Há nódoas impossíveis de sair...

de terra?

_____voltarei __

para alargada leitura. posso?

bjs

Justine disse...

É tão fácil esquecer o que não acontece no nosso quintal...está tão frio lá fora, há tanta fome, tanta guerra, tanto crime!
Só que, de facto, somos todos cúmplices, se não denunciarmos!