quinta-feira, abril 30, 2009

.
.
Cidade
Sem muros nem ameias
Gente igual por dentro
Gente igual por fora
Onde a folha da palma
afaga a cantaria
Cidade do homem
Não do lobo, mas irmão
Capital da alegria
Braço que dormes
nos braços do rio
Toma o fruto da terra
É teu
a ti o deves
lança o teu desafio
Homem que olhas nos olhos
que não negas
o sorriso,
a palavra forte e justa
Homem para quem
o nada disto custa.
Será que existe
lá para os lados do oriente
Este rio, este rumo, esta gaivota
Que outro fumo deverei seguir
na minha rota?
.
José Afonso






.

.

.



Música: Utopia, Zeca Afonso.
Um dejá vue.

36 comentários:

prof disse...

Bom Maio
Beijo

Arabica disse...

Lá vou eu em busca de um Maio que dure mais que 30 segundos :)


Abraço, Prof.

Arabica disse...

Mudam-se os tempos, mudam-nos o tempo das músicas...

Duarte disse...

Maio, os ingredientes estão servidos, vamos a ver se o mês cumpre.
"Março ventoso, Abril chuvoso, e um Maio florido e formoso" Que as cores e o perfume das flores nos animem um pouco a vida!

Um abraço na compenetração.

(Não ouvi o Zeca)

Arabica disse...

Duarte,

ando aqui em busca de uma canção que não seja cortada ao fim de 30 segundos.

Missão impossível.

Um abraço.

Arabica disse...

Mas Maio é uma missão possível! :)


Sempre! :)

simplesmenteeu disse...

Não importa que dure só 30 segundos.
Conhecemos, sentimos e unimo-nos. Na mesma força, na mesma crença, na mesma espera...
Maio de Mãos Unidas!

Um abraço

Arabica disse...

Simplesmente Tu,

é verdade.


A homenagem simbólica aqui fica.

Um abraço, de mãos dadas.

Vivian disse...

...eis que mais algumas horas
entraremos em maio.`
mês das noivas,
dos sonhos, aqui do
outono de dias azuis,
em céu de anil.

bj, bj, lindeza!

Arabica disse...

Vivi,

mês das horas mágicas dos fotógrafos, dos dias implodidos em vermelho céu, dos homens voltarem a dar as mãos.

E acreditarem que é possível.

Um abraço, Vivi.

Alien8 disse...

Arabica,

Com problemas de net, só agora posso retribuir o teu abraço neste 1º. de Maio!

Maria disse...

Eterno, o Zeca....
Bom 1º de Maio!

Um beijo

Arabica disse...

Alien

abraço dado.


E continuemos lado a lado.

:)

Arabica disse...

Maria

mudando a foto, salvo erro, este foi o meu post num outro blog que já não existe, há um ano atrás.

:) eterno Zeca, no renovado abraço.

pb disse...

Utopias...1º de Maio e 25 de Abril apenas na memória de alguns. No resto, fica a preocupação da vivência do dia a dia....Desculpa-me mas é o que sinto !! Beijo

~pi disse...

há dejá vus muito muito

arre ~pi antes!!




beijo a ti





~

Arabica disse...

Pb

compreendo perfeitamente o que queres dzer, sempre foi assim: uns pocurando realizar sonhos utópicos e outros, fechados sobre si mesmos, de olhos postos sobre o seu próprio umbigo.

Vivências do dia a dia: a fila de trânsito que nos espera, a camisa mais adequada, o pequeno almoço, o chegar a horas, a escolha do almoço atempada, a tarde a esgotar-se na fila de trânsito que de novo nos espera, a escolha do jantar atempada, cai o dia na noite.
Será a vida só isto? Serão apenas estas vivências que nos sustentam? Quase robots, tão peões de xadrez?

Um abraço.

Arabica disse...

~pi


tão arrepiantes!


Abracinho :)

joana vieira disse...

adoro a foto que tens no início, está linda! e este texto é lindo também ^^

beijinho!

ze disse...

As utopias são importantes mas não para ficar a sonhar com elas,
É para, como referencias presentes, condicionarem as pequenas decisões e comportamentos do dia a dia,
E assim definirem um percurso de aproximação da realidade a ela.

Arabica disse...

Joana, também gosto muito dessa foto. Uma panoramica incrivel da Baixa de Lisboa e do rio.

É um dos meus sitios preferidos, no Verão, para beber um café, fumar um cigarro e ler um livro que me apaixone.

Quanto à escrita de José Afonso, quer pela sua sensibilidade, quer pela sua visão, é uma referência.

Um beijo.

Arabica disse...

Zé, plenamente de acordo.

As utopias são importantes porque se somos o que pensamos, acabamos por realizar sempre algo, que nos aproxima dessa "utopia" original e que nos inspirou a viver a vida, de determinada forma.

Abraço

Duarte disse...

Agora sim, letra e música.
Não conhecia, gostei muito.
Tive a oportunidade de o conhecer, e travar uma breve conversa, no festival de música Ibérica, que se fez no Teatro Principal de Valência, de há muitos anos. Então o meu cunhado era o Director duma emissora e eu acompanhava-o, o que facilitou o que nunca pude supor. Ali estavam com ele, María del Mar Bonet, Raimon, Lluís Llach, entre outros, eram poucos, mas muito bons! Fiquei maravilhado com aquele homem: acessível, culto, sensível, pessoa.

Um grande abraço e um bom fim de semana.

Gasolina disse...

Acreditar, sempre.

Para que se sonhe, para que se escreva poesia.

Um beijo

PreDatado disse...

Zeca Afonso, infelizmente sempre actual. Zeca Afonso, sempre grande!

Arabica disse...

Duarte,


conhecer Zeca Afonso foi sem dúvida um priviégio, por todas as qualidades que lhe são, ainda hoje, reconhecidas.

Ele simboliza o meu despertar social, politico, num tempo em que o silêncio era de ouro.

Um grande abraço para ti.

Arabica disse...

Gasolina


e prosa!

Para que nasçam palavras novas.


Beijo

Arabica disse...

Pré


Grande visionário, o nosso Zeca.

Um abraço.

tulipa disse...

Além do 1º de Maio, há uma outra data para comemorar: o meu "Momentos Perfeitos" faz 1 ano.
Convido-te a vires brindar comigo!

Bom fim de semana prolongado.

ESPREITA...e vê se conheces o restaurante onde estou à espera de todos vós, para fazermos um brinde!

Arabica disse...

Túlipa,

já lá fui deixar-te um abraço pela data especial :)

Não conheço o restaurante, mas pelos doces, hummmmm ;) parece-me ser uma delicia.

Fica aqui um beijo e o meu desejo de longa vida para a tua alegria, criatividade e capacidade de fazer amigos!:)

Marcia Barbieri disse...

Muito bonito e todos nós esperamos esse homem sem muros.

beijos ternos

venezia disse...

Arabica
Tudo de bom neste fim de semana de um Maio saboroso... :)
Beijinhos

(Se permite o conselho, para ouvir mais de 30 seundos as músicas não deve esquecer de fazer o login com os dados deste blogue...comigo resultou)

Arabica disse...

Marcinha,

esperamos, sim.


Booooom fim de semana :)

um beijo!

Arabica disse...

Venezia,


...saboroso na temperatura do ar, no sol que nos banha, nas flores que invadem a terra :)


Quanto ao Imeem, julgo que está relacionado com os direitos de autor das músicas, porque desde sempre utilizo o mesmo e-mail, que é o do Blogger. Umas vezes consigo, outras não.

Um abraço e um Maio cheio de luz :)

Duarte disse...

Quando faleceu fiquei muito triste. Comprei tudo o que havia no mercado dele. Enchi-me de o ouvir...

Beijos

Arabica disse...

Duarte,

quando ele partiu, senti-me mais só, fiquei mais pobre.

Tenho toda a sua obra, em vinyl, há muitos anos, e em cd, apenas um.

Felizmente, o meu giradiscos resistiu durante muitos anos e foi possível, ouvi-lo, mesmo quando já tinha leitor de cds.

Faz parte de nós :)


Um abraço, Duarte.