quarta-feira, fevereiro 18, 2009

.
.
.
.
Que seria das janelas
sem o olhar
liquido
das mulheres
que nelas debruçadas
olham
a
lua,
como quem espera o amanhã?




.

.




Música: Fly me to the moon, Diana Krall.

17 comentários:

Lizzie disse...

Tenho a sorte de poder deixar a lua entrar livremente pela janela, sem impecilhos de betão.

Com ou sem espera a janela fica com cara de porta da alma, porta por onde entram as sombras bem marcadas que correm para a parede branca. Fazem-na palco.
Vejo as folhas das árvores na sua dança. As árvores são mulheres que nasceram para proteger e embalar.

Fico estrangeira, do lado de cá da janela, a ouvir-lhes a conversa com a lua. É o vento que dá o mote para a trova. E talvez seja a janela que me manda adormecer. É uma porta para o infinito.

besos

ze disse...

A fotografia parece-me uma luz ao fundo de um túnel, ou de um funil.

Beijos

mateo disse...

Seriam portas abertas de par em par sem o olhar líquido de mulher?
Bj.

Arabica disse...

Lizzie, consegues pintar tão bem essa tela que quase ouço o sussurrar das folhas!

Também tenho a sorte de ver a lua, desta sala de onde escrevo, embora sobre prédios. De resto, julgo que o recorte dos telhados, das chaminés e das antenas até acaba por ser engraçado...
(é o tpico recorte das cidades)

A mim, as janelas nunca me mandaram adormecer, pelo contrário :) durmo de costas para uma, exactamente por essa razão!

Do outro lado da minha casa, as árvores são muito conversadoras; as folhas, suas filhas adolescentes, sempre muito agitadas e de cabeça no ar.

Já lá experimentei dormir duas vezes, o sono custa a chegar, distraído que anda com a dança das meninas :))

Esta, da foto, traz com ela o cheiro da lenha e da lareira.

Avistava-a assim, do meu quarto de lá. Tivera eu uma modelo para pousar para a foto e teria feito o "quadro" que inspirou este post :))


Beijinhos

Arabica disse...

Ai Zé! :)


Luz ao fundo túnel?


Será a noite um longo túnel?


Ou terá a vida longos corredores (parecidos em tudo com túneis e funis) escuros onde não se alcança uma janela?


Beijos

Arabica disse...

Mateo,

não ficariam mais de pedra e cal?


:)


Beijos

mariab disse...

porque será que é sempre uma mulher que imaginamos à janela? claramente, uma viu essa bela lua.
beijos

vaandando disse...

Arábica, hoje andei muito menos por aí , vim até aqui e por aqui fico com O Zeca!
Bem hajas!
um abraço para ti!
____________ JOSE Ribeiro Marto
JRMARTO

Arabica disse...

mariab

porque no nosso imaginário os homens não têm sensibilidade para tal?

E contudo sabemo-los sensíveis a esta musa e ao sonho.


Boa pergunta.



Beijos

Arabica disse...

Váandando


e ficas bem!

Abraço

Duarte disse...

Janelas, espaços para a contemplação.
Boas fotografias.

Beijos

Alien8 disse...

Arabica,

Bem que eu falei no cabelo à lua :)

Mas que seria das janelas? Estariam um tanto vazias, e a própria lua não faria muito sentido...

Beijos.

Arabica disse...

Duarte,


janelas são estradas de olhos, que tantas vezes percorremos nas asas do tempo...


Obrigada,amigo.

Arabica disse...

Alien

e sabias do que falavas! :))


Concordo contigo, a beleza, o simbolico, o lado de dentro das coisas, esta sempre emcerrado nos olhos que as povoam...

observatory disse...

levei a foto termas 142

bom dia

Arabica disse...

encerrado encerrado encerrado encerrado :) brincadeira minha, só hoje vi que estava mal escrita a palavra :)


É uma aventra escrever sem óculos...

Arabica disse...

Observatory


eu é que agradeço.


E fico feliz pela perfeição do resultado!


:)